O Paulo Futre devia era estar atento ao mercado Japonês e não ao Chinês :)