Afinal quem tem razão?

A pílula do dia seguinte já é considerada por muitos como um aborto! Se assim é, fico com algumas dúvidas do ponto de vista jurídico:

- A punheta é homicídio premeditado?

- O sexo oral é canibalismo?

- Podemos considerar o coito interrompido como abandono de menores?

- E o que se pode dizer do preservativo? Será homicídio por asfixia mecânica?

- E o sexo anal? É mandar o futuro filho à merda?