Investigadores

Um “tratamento revolucionário” está a ser desenvolvido para o cancro e especialistas britânicos dizem que dentro de cinco anos, alguns tipos de cancro, poderão transformar-se em doenças crónicas.

Este discurso esperançoso é de especialistas do Instituto para a Investigação do Cancro, que prevêm este futuro tratamento com base no genoma do cancro. Ou seja, assim que for possível ter a totalidade da sequência do ADN do tumor, o tratamento será adaptado a cada caso, aumentando a esperança de vida dos pacientes com relativa saúde.

Alan Ashworth, o professor responsável do instituto explica que “deviamos aspirar à cura para o cancro, mas para algumas pessoas em estados avançados da doença, será uma questão de lhes permitir viver por muito mais tempo”, e, por isso mesmo, os investigadores pretendem criar uma base de dados de ADN que permita identificar vários genes responsáveis por cancros, num projeto que deverá custar mais de 3,5 milhões de euros.

É assim que o humano mostra que trabalha (e muito bem) pelo futuro da sua raça!