E tu que respondias a esta pergunta? Será que era a mesma e assim garantias logo o emprego?

Actualmente há escassez de trabalho, as entrevistas são cada vez mais rigorosos e os processos de selecção tornaram-se uma variável constante. Se já foi a muitas entrevistas, estou convencido de que tem uma abundância de anedotas para contar.

Hoje vamos mostrar-lhe como foi para o nosso leitor anónimo uma das suas entrevistas de emprego, ele apenas tinha que escolher uma das três opções oferecidas, e justificar porque a tinha escolhido.

A mesma situação foi formulado a 200 pessoas, mas apenas um deu uma resposta brilhante que acabaria com o dilema moral.

A pergunta:

Está a conduzir o seu carro numa noite de tempestade selvagem. Passa por uma paragem e vê três pessoas à espera de um autocarro:

1. Uma senhora velha que parece estar prestes a morrer.

2. Um velho amigo que uma vez salvou a sua vida.

3. O homem/mulher perfeito(a) que você sempre sonhou.

Qual destes escolheria para oferecer uma boleia, sabendo que só poderia haver um passageiro no seu carro.

Pense antes de continuar a ler.

Este é um dilema moral/ético que foi realmente utilizado como entrevista de emprego.

Você poderia escolher a senhora velha, porque ela vai morrer caso não seja assistida num hospital, e, portanto, você deve salvá-la em primeiro lugar; ou você pode escolher o velho amigo, porque ele salvou sua vida e esta seria a oportunidade perfeita de o recompensar. No entanto, você pode nunca ser capaz de encontrar o seu/sua amor perfeito(a) novamente.

O candidato que foi contratado (de 200 candidatos) não teve qualquer dificuldade para apresentar a solução perfeita. Ele simplesmente respondeu:

"Eu dava as chaves do carro ao meu velho amigo, e deixava-o levar a senhora para o hospital eu ficaria para trás à espera do autocarro com a mulher dos meus sonhos."

Nunca se esqueça de "pensar fora da caixa".