Um país de pequenas dimensões, virado para o Atlântico e com uma enorme riqueza natural. Se um pintor decidisse retratar Portugal numa tela, não saberia se deixaria que as tintas se embrenhassem nas florestas, pintassem o azul à beira-mar ou as aldeias mais antigas do país.

Descobre as imagens de alguns dos lugares mais bonitos de Portugal, recolhidos um pouco por toda a Internet.

Portas de Ródão, Vila Velha de Ródão (Castelo Branco), um estreito no rio Tejo, formado pela erosão e pela água nos terrenos predominantemente compostos por quartzo.

Portas de Ródão, Vila Velha de Ródão (Castelo Branco)

Praia da Marinha, Lagoa (Algarve). Foi considerada pela Michelin uma das praias mais bonitas do mundo, muito por causa das cavernas abertas pelo mar na rocha sedimentar e pela água transparente.

Praia da Marinha, Lagoa (Algarve)

Piódão, Arganil (Coimbra). É uma aldeia onde as casas são todas de xisto e madeira.

Piódão, Arganil (Coimbra)

Foz d'Égua, Arganil (Coimbra). É um dos percursos pedestres mais apreciados na região, a partir do Piódão pela Serra do Açor.

Foz d'Égua, Arganil (Coimbra)

Arquipélago das Berlengas (Peniche). A diversidade das ilhas graníticas a curta distância do Cabo Carvoeiro. A biodiversidade do mar em redor do arquipélago torna-o muito procurado pelos amantes de atividades subaquáticas.

Arquipélago das Berlengas (Peniche)

Farol do Penedo da Saudade (Marinha Grande). Ilumina a praia de S. Pedro de Moel, tem base quadrangular e 32 metros de altura.

Farol do Penedo da Saudade (Marinha Grande)

Livraria Lello (Porto). O espaço foi aberto no século XIX e foi uma das primeiras livrarias a publicar obras de Camilo Castelo Branco. Foi nela que se baseou J.K. Rowling (que viveu na cidade portuense) para os livros de Harry Potter.

Livraria Lello (Porto)

Poço da Alagoinha (Açores). Fica na Laje das Flores e também recebeu o nome de "Lago das Patas" porque está no percurso migratório dos patos, que passam muito tempo nestas águas.

Poço da Alagoinha (Açores)

Serra de São Macário (Viseu). Fica nas proximidades de São Pedro do Sul, muito famoso pelas águas termais.

Serra de São Macário (Viseu)

Espigueiros no Soajo (Viana do Castelo). É uma eira comunitária em pedra e granito. A mais antiga data de 1782.

Espigueiros no Soajo (Viana do Castelo)

Cascata do Arado (Braga). Tem origem num rio e termina num lago nas Termas do Gerês.

Cascata do Arado (Braga)

Vila Nova de Mil Fontes (Odemira). Este é um navio holandês que encalhou na praia durante um temporal há cerca de 19 anos. Agora faz parte da paisagem.

Vila Nova de Mil Fontes (Odemira)

Quinta do Parreira (Porto). Este edifício está em ruínas: em tempos pertenceu a um médico rico da região e mais tarde passou para as mãos de um professor. Agora está assim.

Quinta do Parreira (Porto)

Óbidos (Leiria). O nome significa "cidade fortificada". A arquitetura romana que aqui predomina tora esta cidade muralhada (e pedonal) das mais carismáticas do país (o outro caso é Monsaraz).

Óbidos (Leiria)

Palácio do Rei do Lixo (Coina, Setúbal). Chamado também de Torre do Inferno ou Palácio da Bruxa. Recebeu este nome porque no século XVIII era a única casa onde se recolhia o lixo.

Palácio do Rei do Lixo (Coina, Setúbal)

Grutas de Mira d'Aire (Leiria). Ficam na Serra d'Aire e Candeeiros e são resultado do trabalho corrosivo da água da chuva nos terrenos de calcário.

Grutas de Mira d'Aire (Leiria)

Rio Odeleite (Castro Marim, Algarve), também chamado de Rio do Dragão Azul por causa do seu formato e das águas claras. Os chineses acham-no sagrado.

Rio Odeleite (Castro Marim, Algarve)

Arcos de Valdevez (Viana do Castelo). Fica na fronteira com a Galiza. Foi aqui que se deram os primeiros passos para a concretização do Tratado de Zamora em 1143.

Arcos de Valdevez (Viana do Castelo)

Biblioteca do Convento de Mafra (Lisboa). Tem 36 mil documentos, algumas dos quais muito raros. São os morcegos que vivem no seu interiores que comem os insetos que podiam comprometer a preservação dos livros.

Biblioteca do Convento de Mafra (Lisboa)

Estação ferroviária do Rossio (Lisboa). É uma estação da linha de Sintra e foi desenhada pelo arquiteto José Luís Monteiro.

Estação ferroviária do Rossio (Lisboa)

Castelo da Dona Chica (Braga). Desenhado pelo arquiteto Ernesto Korrodi, a casa pertenceu a um brasileiro que trouxe várias árvores que ainda hoje existem no local.

Castelo da Dona Chica (Braga)

Termas Águas Radium (Guarda). Foi outrora um hotel termal com águas cujas propriedades sofreram influência da minas que existem ali perto.

Termas Águas Radium (Guarda)

Cabo Carvoeiro (Peniche). Tem um dos faróis mais antigos de Portugal, estando a funcionar desde o século XVIII. Fica a norte do Cabo da Roca.

Cabo Carvoeiro (Peniche)

Ponte da Misarela (Montalegre). Fica por cima do rio Rabagão e conta a lenda que foi erguida pelo diabo. É uma das Pontes do Diabo existentes do mundo, por ligar duas margens muito íngremes.

Ponte da Misarela (Montalegre)

Convento S. Francisco do Monte (Viana do Castelo). Foi erguido pela Ordem dos Frades Menores, mas foi abandonado por ser de difícil acesso.

Convento S. Francisco do Monte (Viana do Castelo)

Palácio do Buçaco (Mealhada). O seu interior inclui várias obras de arte dos de vários momentos da monarquia, e azulejos com inscrições referentes aos Lusíadas de Camões.

Palácio do Buçaco (Mealhada)

Azenhas do Mar (Sintra). Recebeu este nome por causa da quantidade de moinhos de água que existiam no local.

Azenhas do Mar (Sintra)

Ria de Aveiro (Aveiro). A "Veneza Portuguesa", com os seus famosos moliceiros, os barcos muito coloridos do rio Vouga.

Ria de Aveiro (Aveiro)

Palácio da Pena (Sintra). Foi o primeiro palácio do estilo romântico na Europa.

Palácio da Pena (Sintra)

Chalé da Condessa de Edla (Sintra). Por perto está este casarão, que pertenceu à segunda mulher de Fernando II.

Chalé da Condessa de Edla (Sintra)

Quinta da Regaleira (Sintra). E ainda nas imediações, o palácio, com luxuriantes jardins, lagos, grutas e construções enigmáticas, como este poço, com alquímicos.

Quinta da Regaleira (Sintra)